Após depoimento, sócio de advogado morto na Ponta Verde, em Maceió, vai para o sistema prisional

0
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Sinval José Alves foi ouvido por mais de 5 horas na Delegacia de Homicídios. Delegada vê indícios da participação dele no assassinato de Fernando Cabral de Lima.

Após mais de 5 horas de depoimento na Delegacia de Homicídios, em Maceió, o advogado Sinval José Alves foi levado para realizar exame de corpo de delito e, de lá, para o Complexo Prisional. Ele foi preso nesta quinta-feira (12) suspeito de envolvimento na morte do sócio, José Fernando Cabral de Lima.

A reportagem da TV Gazeta tentou entrevistá-lo no momento em que ele deixou a delegacia, mas ele saiu sem falar com a imprensa. A defesa do suspeito também não quis se manifestar. Segundo a Polícia Civil, ele nega participação no homicídio.

O crime aconteceu no do dia 3 deste mês. Dois homens chegaram em uma motocicleta, entraram no escritório e, segundo um funcionário do local, pediu dinheiro, dando a entender que se tratava de um assalto. A vítima foi baleada duas vezes, na cabeça.

O decreto de prisão de Alves foi assinado pelo juiz John Silas e, segundo o Tribunal de Justiça de Alagoas, tem validade de 30 dias, mas pode ser prorrogado por igual período.

Para a delegada que investiga o caso, Simone Marques, existem indícios do envolvimento dele no crime, por isso o pedido de prisão temporária foi feito à Justiça.

Ainda segundo a delegada, até o fim de semana outras pessoas devem ser presas. A Polícia Civil busca ainda os dois homens que executaram o crime.

Alves foi levado após o depoimento para o exame no Instituto de Medicina Legal (IML) de Maceió e de lá, encaminhado para o sistema prisional, onde deve ficar em uma cela separada dos demais presos.

Um representante da Ordem dos Advogados do Brasil seccional Alagoas (OAB-AL) acompanhou o depoimento, mas também não quis falar com a imprensa.

Fonte: G1 ALAGOAS

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.